Polícia Civil prende em Belém foragido da Justiça de Mato Grosso do Sul





A Polícia Civil prendeu, em Belém, o foragido da Justiça do Mato Grosso do Sul, Thiago Marinho Pereira, 27 anos, natural de Porto Velho, em Rondônia. Ele foi preso no momento em que desceu em um porto de Belém, vindo de viagem em um navio desde Manaus, no Amazonas. Condenado à pena de 4 anos e seis meses, por tráfico de drogas, ele fugiu da cadeia em setembro do ano passado e desde então estava foragido. A prisão foi realizada após recebimento de um Disque Denúncia. Ao ser abordado e revistado, o preso foi flagrado com quase R$ 5 mil em dinheiro falso, entre outros objetos. Assim, foi autuado em flagrante pelo crime e o flagrante foi comunicado à Justiça Federal.

A prisão foi realizada por policiais civis do Serviço de Polícia Interestadual de Buscas e Capturas (Polinter) e da Delegacia de Polícia Fluvial (DPFlu), vinculada ao Grupamento Fluvial de Segurança (GFlu). Segundo o delegado Raphael Cecim, titular da Polinter, após receber a informação de que o condenado estava vindo de navio para Belém, foi montada a operação policial para prendê-lo. Assim que Thiago foi localizado, os policiais o abordaram e apresentaram o mandado de prisão. Em seguida, ele foi conduzido para a sede da Polinter, na Delegacia-Geral, em Belém.

Ouvido pelos policiais civis, Thiago confirmou que foi condenado, em setembro de 2014, à pena de 4,6 anos em regime fechado. Ao todo, ele conta que permaneceu preso no fechado por um ano e seis meses. Depois, ganhou direito ao regime semi-aberto, desde março do ano passado. Em setembro de 2016, ele conta que fugiu da cadeia. Após a fuga, explica o preso, ele seguiu para a casa dos pais em Porto Velho, onde ficou trabalhando em um salão de beleza.

Porém, recentemente, foi orientado a vir a Belém, para transportar a encomenda de dinheiro falso. Segundo ele, ao chegar na capital paraense, seguiria viagem depois para Castanhal. No decorrer das investigações, a equipe da Polinter localizou uma pessoa que iria receber o dinheiro falso, em Ananindeua. Essa pessoa foi ouvida e depois liberada. Thiago vai ficar recolhido no Sistema Penitenciário em Belém no aguardo de recambiamento para o Estado do Mato Grosso do Sul para continuar a responder à pena.